Home / Quem Somos

Quem Somos

anunciacaoO Amor Divino foi plantado, em Serro Azul, RS, pelas intrépidas e heróicas missionárias, Irmã Teresina Werner e companheir
as, em 1920, no sopé do Morro São José. Mais tarde, com a bênção da nova casa das Filhas do Amor Divino, foi transplantado para o topo deste Morro, o Colégio Maria da Anunciação. Consagraram a nova obra e as suas pessoas, à Virgem Maria, Mãe de Nazaré. Como ela, queriam viver e trabalhar, alegrar e espalhar o Amor Divino em todas as situações. A planta vingou e tornou-se vigorosa, por isso, hoje cantamos com gratidão: Magnificat é o teu canto de alegria. Ó Maria, Senhora de Nazaré.

(Autoria de Irmã M. Gertrudes Schaedler, FDC)

Necessitava-se de operárias para a messe. Com grande alegria e surpresa, o povo de Serro Azul assistiu a vestição de duas candidatas que haviam chegado com as Irmãs da Europa, no dia 21 de novembro de 1920. No ano seguinte, no dia 31 de julho de 1921, a primeira jovem brasileira, Luiza Gallas, entrou nas fileiras das Filhas do Amor Divino.

No dia 25 de abril de 1922, foi lançada a pedra fundamental do colégio, em cima do Morro, com missa campal, no meio da mata virgem. O Padre Patrício Petit Jean, com entusiasmo e intuição profética, disse no sermão: Este Morro tornar-se-á ainda uma montanha santa! No mesmo ano vieram mais duas Irmãs da Europa. Toda obra de Deus e da Igreja  é provada pelo espírito do mal desde o início da criação. Nossa Fundadora, Madre Francisca Lechner, já dizia como Gamaliel da Bíblia: Sendo uma obra de Deus persistirá, caso contrário, há de desaparecer (cf. At 5, 38). Por isso, acreditamos que a fundação missionária das Filhas do Amor Divino, em 1920, no Brasil, era e é querida de Deus.

Irmã Teresina, audaz e corajosa, fiel e ardorosa missionária, com a licença do Bispo Diocesano, Dom Hermeto Pinheiro, fundou o segundo Colégio, em Santo Ângelo, RS, e mais adiante, o terceiro, em Rosário do Sul, RS, semeando o Amor Divino.(…)

(…) 1938 – A jovem obra do Amor Divino ia se tornando cada vez mais firme e bela, agora, já com 5 comunidades nas quais atuavam 25 Irmãs professoras: 15 estrangeiras e 10 brasileiras. Havia 6 Noviças: duas do segundo ano e quatro do primeiro ano. A obra completou 18 anos, tornou-se adulta e está sonhando de se tornar autônoma. O Governo Geral, em Viena, aprovou esse sonho e encaminhou o pedido de se tornar Província à Santa Sé, em Roma, em novembro de 1938. Já em 22 de dezembro de 1938, Madre Geral recebeu o deferimento do pedido. Que belo e valioso presente de Natal! Aos 19 de janeiro de 1939, Madre Geral nomeou a Irmã M. Rigalda Lepka, Superiora Provincial, e respectivas assistentes: Irmã M. Cantalítia Schendzielorz, Irmã M. Digna Taudes e a Irmã M. Jaromina Ondra. A Jovem Obra do Amor Divino recebeu, pois, o lindo e significativo nome: Província Nossa Senhora da Anunciação.

Ao completar 70 anos de Província já é uma árvore frondosa que estende seus ramos pelo mundo afora fazendo o bem.

2013 –  Completa 75 anos de Província

A Província Nossa Senhora da Anunciação é formada por 35 comunidades, estando presente em 5 estado brasileiros. Possui comunidades “ad gentes” no Equador e na Itália; outras Irmãs atuam no Porto Príncipe – Haiti, Uganda – África, na Alemanha, na Áustria e na Itália.

As Filhas do Amor Divino desta Província atuam em escolas, hospitais, nas missões, na pastoral paroquial e social.

gertrudes350

(Autoria de Irmã M. Gertrudes Schaedler, FDC)

Deixe uma resposta